4 dicas e motivos para pessoas ocupadas cultivarem o silêncio

Em uma entrevista recente com Ezra Klein da Vox, o jornalista e autor Ta-Nehisi Coates argumentou que pensadores e escritores sérios deveriam sair do Twitter. Não era uma crítica ao meio de 140 caracteres ou mesmo à qualidade do discurso das redes sociais na era das notícias falsas. Era um convite para ir além do barulho. Para Coates, gerar boas ideias e trabalho de qualidade requer algo muito raro na vida moderna: silêncio.

Ele está em boa companhia. A autora JK Rowling, o biógrafo Walter Isaacson e o psiquiatra Carl Jung tiveram práticas disciplinadas para gerenciar o fluxo de informações e cultivar períodos de profundo silêncio. Ray Dalio, Bill George, o governador da Califórnia, Jerry Brown, e o congressista de Ohio, Tim Ryan, também descreveram períodos de silêncio estruturados como fatores importantes em seu sucesso.

 

CIENTIFICAMENTE COMPROVADO

Estudos recentes mostram que passar tempo em silêncio restaura o sistema nervoso, ajuda a manter a energia e condiciona nossas mentes a serem mais adaptativas e receptivas aos ambientes complexos nos quais muitos de nós agora vivem, trabalham e lideram. O Imke Kirste da Faculdade de Medicina de Duke recentemente descobriu que o silêncio está associado ao desenvolvimento de novas células no hipocampo, a região chave do cérebro associada à aprendizagem e à memória. O médico Luciano Bernardi descobriu que dois minutos de silêncio inseridos entre peças musicais se revelaram mais estabilizantes nos sistemas cardiovascular e respiratório do que até a música classificada como “relaxante”.

E um estudo de 2013 no Journal of Environmental Psychology, com base em uma pesquisa de 43 mil trabalhadores , concluiu que as desvantagens do ruído e da distração associadas a escritórios Open Plan (abertos, sem paredes) superaram os benefícios  ainda não comprovados, como o aumento da moral e da produtividade a partir das interações não planejadas.

Planner de Hábitos. Compre aqui.

Mas cultivar o silêncio não é apenas sobre obter uma pausa das distrações da conversa no escritório ou tweets. O silêncio real e sustentado, o tipo que facilita um pensamento claro e criativo, silencia conversações internas e externas. Esse tipo de silêncio é sobre descansar os reflexos mentais que habitualmente protegem uma reputação ou promovem um ponto de vista. Trata-se de dar uma pausa temporária de uma das responsabilidades mais básicas da vida: ter que pensar o que dizer.

Cultivar o silêncio, como escreve Hal Gregersen em um recente artigo HBR, “aumenta suas chances de encontrar idéias e informações novas e discernir fraquezas”. Quando estamos constantemente concentrados na agenda verbal – o que dizer em seguida, o que publicar em seguida, o que tweetar em seguida – é difícil abrir espaço para perspectivas verdadeiramente diferentes ou idéias radicalmente novas. É difícil entrar em modos mais profundos de escuta e atenção. E é nesses modos de atenção mais profundos que são encontradas idéias verdadeiramente inovadoras.

R$129,00
Avaliação 5.00 de 5
R$129,00
Avaliação 5.00 de 5
R$129,00
R$40,00

Mesmo as pessoas incrivelmente ocupadas podem cultivar períodos de silêncio. 

QUATRO DICAS PRÁTICAS

1) Alterne reuniões com cinco minutos de silêncio.

Se você conseguir fechar a porta do escritório, retirar-se para um banco do parque, ou encontrar outro refúgio silencioso, é possível restaurar se envolvendo numa prática silenciosa de meditação ou reflexão.

2) Passe uma tarde silenciosa na natureza.

Abandone o telefone e faça uma simples caminhada de duas ou três horas na natureza. A imersão na natureza pode ser a escolha mais clara para melhorar as capacidades de pensamento criativo. Henry David Thoreau foi ao bosque por algum motivo.

3) Faça um jejum de notícias.

Desconecte seu e-mail por várias horas ou mesmo um dia inteiro, ou tente “jejum” de notícias e entretenimento. Embora ainda haja muito ruído – familiares, conversas, sons da cidade – você pode desfrutar de benefícios reais, repousando as partes da sua mente associadas a obrigações de trabalho intermináveis ​​e atualizações de mídias sociais ou acontecimentos. Veja 4 benefícios ao reduzir o tempo online.

4) Dê um mergulho e experimente um retiro de meditação.

Mesmo um pequeno retiro é sem dúvida a maneira mais direta de se voltar para a escuta mais profunda e despertar a intuição. O jornalista Andrew Sullivan descreveu recentemente sua experiência em um retiro de silêncio como “a melhor desintoxicação”. Como ele disse: “Minha respiração diminuiu. Meu cérebro se estabeleceu … Foi como se meu cérebro estivesse se afastando do abstrato e distante em direção ao tangível e próximo “.

O mundo está ficando mais barulhento. Mas o silêncio ainda é acessível – ele só requer comprometimento e criatividade para cultivá-lo. Aproveite para ler sobre como fazer um check list para uma manhã perfeita e sobre o método Morning Pages.

Traduzido da Harvard Business Review.

kit de planners

Posts Relacionados

One thought on “4 dicas e motivos para pessoas ocupadas cultivarem o silêncio

  1. Cristiane Thiel says:

    Adorei o post. Faz um tempo eu observei que essa pausa aumenta a produtividade. Quando estamos na “correria” a nossa capacidade de acerto vai diminuindo, até que vira stress. Fazer essas pausas ajuda muito a manter a qualidade das nossas escolhas e ações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *