O poder do hábito para alcançar seus objetivos

O nosso cérebro é muito poderoso, mas ainda usamos muito pouco dele. Ele consome 20% de toda a energia produzida no nosso corpo, mas como todo sistema que almeja sucesso, busca produzir com o mínimo de custo. Ou seja, o comum é que o nosso cérebro esteja no modo economia e para isso, ele realiza com maior facilidade aquelas ações que entraram no modo automático, além das ações mais primitivas, como respirar, engolir… aquelas que já criamos uma rotina, como escovar os dentes, tomar banho… Entra aí o poder do hábito.

Além da economia, o cérebro também busca prazer, então se existe um estímulo que nos leva a fazer algo, e depois dessa ação realizada ainda temos alguma recompensa que nos dá satisfação, ele buscará repetir isso. Ao repetir com frequência, isso se tornará um hábito incluído na nossa rotina, e o cérebro realizará sem muito esforço. 

o poder do hábito

São padrões de comportamento. Isso pode ser construído facilmente com hábitos ruins. A notícia boa é que sabendo como funciona, você pode desconstruir hábitos ruins da mesma forma. E construir o comportamento que quiser para melhorar sua qualidade de vida ou conquistar seus desejos com o poder do hábito. 

Se você quer  parar de procrastinar, começar a fazer uma atividade física, para de comer doce, ler 1 livro por mês, ou beber 3 litros de água por dia, entenda o mecanismo que leva a isso (o gatilho), tenha motivação de pôr em prática a ação, acompanhe visualmente por meio de algum registro a evolução para não interrompê-la e não quebrar assim o hábito, e tenha em mente a recompensa, de preferência, como uma meta quantificada e com prazo definido. Com foco, motivação e consciência do mecanismo, você conseguirá alcançar seu objetivo por meio do hábito.

Para te apoiar nesse processo criamos um Planner de Hábito. Com ele você fará uma avaliação das áreas da sua vida que precisam de uma mudança e acompanhará o desenvolvimento do novo hábito.

Nesse próximo texto, lançamos 10 dicas práticas para construir hábitos e alcançar objetivos. E lembre-se:

“Nós somos o que fazemos repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.” Aristóteles

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *