Como fazer o seu planejamento pessoal completo

Você quer ter uma vida mais equilibrada, voltada para a realização dos seus maiores sonhos? O tempo passa rápido demais e não nos damos conta disso, mas somos especialistas em olhar para trás e reclamar da rapidez com que tudo aconteceu. Essa sensação é comum porque, geralmente, utilizamos o tempo de forma inadequada. Costumamos gastá-lo com atividades que nada têm a ver com nossos objetivos, com nossos sonhos, com nossa missão de vida. Isso resulta na sensação de que o tempo passou rápido demais e que não aproveitamos o suficiente. A causa é a falta de planejamento pessoal.

Será que não chegou o momento de você dar uma segunda chance a si mesmo, de fazer mudanças profundas na sua forma de se organizar e de assumir o controle absoluto de todas as áreas de sua vida? Muitos abdicam desse poder maravilhoso em função da falta de sonhos, do excesso de medos ou, pior ainda, por não acreditarem em sua própria capacidade. Se você não fizer suas escolhas, a vida as fará por você. E nem sempre o que se apresenta é a melhor opção. Assim você acaba por se tornar escravo das circunstâncias e coloca o controle de sua vida nas mãos do acaso.

Planejamento pessoal é algo mais complexo que uma série de dicas, listas de tarefas, agendas, pastas, cadernos e softwares. Não somos uma sociedade de robôs. Vivemos em busca de algo mais: de um sonho, de um objetivo, uma paixão, uma visão, um ideal. Ter um planejamento pessoal é viver de forma a conseguir realizar esse “algo mais”. Significa assumir o compromisso de ser feliz consigo mesmo, de assumir o controle, de viver seus sonhos com base no que você deseja, de fazer a diferença em sua vida. Requer uma mudança comportamental para promover uma mudança de destino.

 

O PLANNER COMO FERRAMENTA DE APOIO NO PLANEJAMENTO PESSOAL

Para a produtividade entrar na vida de uma pessoa, a metodologia precisa ter suporte de uma ferramenta para dar resultado. Sem dúvida, o que faz ele acontecer na prática é:

1 – conhecer o método – dando ao cérebro subsídios para que ele aprenda um novo modelo mental;

2 – usar ferramentas – para dar suporte a aplicação do método e faz o novo modelo ser sustentado; e

3 – persistência – é a constância, a repetição, o erro e o acerto que fazem você aprender a ser produtivo.

Promoção!
Promoção!
Avaliação 5.00 de 5
R$49,00 R$36,90
Avaliação 5.00 de 5
R$30,00

Fases do Planejamento Pessoal:

 

AUTOCONHECIMENTO E PROPÓSITO

“Gerenciar sua vida” nada mais é do que a habilidade de fazer escolhas. É essencial descobrir quem você é de verdade, quais as pessoas importantes em sua vida, o que você deseja e qual sua missão. A ausência de sonhos ou da coragem de lutar por eles deixa as circunstâncias dominarem. Se você não sabe o que quer, qualquer coisa que surge é sempre aceitável.

A fase inicial é chamada de identidade. É a fase da reflexão, que nos leva a olhar para dentro de nós mesmos e a nos perguntar: Quem sou eu? O que eu quero para minha vida? Qual é o meu verdadeiro propósito? Quais são meus sonhos? Quais são os papéis que desempenho na vida? Como estou vivendo meus relacionamentos? Como pretendo me equilibrar? É a forma de escrever o direcionamento que você quer dar para sua vida. Os que pulam uma fase “pessoal” como esta e focam-se estritamente na técnica se perdem ao longo do tempo. Fica difícil manter o hábito, uma nova forma de produtividade, se não tivermos uma identidade muito bem definida que responda aos nossos porquês. Sem falar da sensação de prazer que temos ao concluir essa etapa, olhar no espelho e nos reconhecer como alguém especial.

Wish Planner Anual 2018

Conhecer sua identidade a ponto de defini-la com precisão significa especificar ações para seu equilíbrio pessoal, seus papéis, relacionamentos e sua missão de vida. Ela transforma o processo de planejamento pessoal na busca do sentido da felicidade e de tudo aquilo que é realmente importante para você. É a verdadeira rota de encontro à sua estrela pessoal.

Faz parte do processo de definição dos seus papéis identificar as pessoas-chave pertencentes a cada um deles. Uma dica é escrever uma lista das pessoas verdadeiramente importantes, às quais você gostaria de dedicar seu tempo.

METAS

O problema de conseguir realizar algo é a dificuldade para manter o foco. É muito mais fácil aceitar o que é facilmente oferecido do que nadar contra a corrente. É muito mais simples dizer sim às pessoas do que dizer não e achar que pode estar sendo rude ou diferente. Uma das formas de lidar com as circunstâncias é definir objetivos, se manter focado neles e saber dizer não. Pense nas tarefas sem importância da semana anterior. Quantas poderiam ser eliminadas? Quantas poderiam desaparecer com um simples não? Quantas poderiam ser delegadas a outras pessoas? Quantas não tinham nada a ver com seus objetivos?

Identificado seu propósito de vida, sabendo a melhor forma de se manter equilibrado e se certificando de seus papéis e dos sonhos que deseja realizar, está na hora de transformar tudo isso em realidade. Quem não tem metas definidas vive os objetivos impostos pelas circunstâncias e por outras pessoas. Ou seja, quem não tem meta não tem rumo nem autonomia. Metas são fundamentais quando se trata de produtividade pessoal, pois dão sentido ao seu tempo, associando as atividades do dia a dia com a realização dos seus sonhos.

Deve ser escrita no infinitivo. Com verbos e palavras que levem à ação, e não à contemplação. Ter metas é uma forma eficaz de evitar desperdícios, inclusive de energia. Quem tem metas coloca sua criatividade e sua disposição para o trabalho a serviço daquilo que pretende conquistar – e deixa, portanto, de agir na esfera das circunstâncias. Nesta metodologia, definição de metas é a segunda fase. É preciso determinar seus objetivos – aquelas situações e atividades para as quais pretende dedicar seu tempo. Traçar, enfim, o rumo que sua vida vai tomar. Essas metas devem estar conectadas com seus papéis e relacionamentos. Com seu equilíbrio e sua missão.

Além disso, a vantagem de ter metas é dar sentido ao seu tempo e não simplesmente administrá-lo. Se a pessoa tem uma razão para ter mais tempo, ela gera muito mais comprometimento em fazer o método funcionar. Ela vê vantagens em uma vida com mais equilíbrio. Começa a achar a segunda-feira um dia legal, pois é o primeiro dia da semana capaz de realizar seus sonhos.

Metas mudam o significado da vida e por isso são importantes no planejamento pessoal. Enquanto não é posto no papel, como um compromisso que você assume consigo mesmo, qualquer desejo que você tenha nunca será uma meta – será, no máximo, um sonho. Se você não especificar a sua meta, poderá confundir qualquer resultado que alcançar com o seu objetivo. Nesse caso, você apenas transformou um resultado circunstancial na sua meta – e isso é pura ilusão. O trabalho de torná-la específica significa fazer com que ela revele em detalhes aquilo que se pretende alcançar. Isso define limites e evita ilusões.

PLANEJAMENTO

A meta indica o ponto que você pretende alcançar. Os caminhos que o conduzirão até lá são definidos pelo planejamento. Essa etapa da metodologia é uma resposta a outra pergunta: Como vou fazer isso? Planejar é definir, sempre por escrito, o caminho que será percorrido. É prever os possíveis problemas, identificar os passos intermediários, definir os prazos e os recursos. Planejar é antecipar soluções.

ORGANIZAÇÃO

Agora é hora de associar as ações para a realização das suas metas com a organização da sua rotina. Compromissos são ações com hora determinada para iniciar e acabar. As tarefas não têm a mesma rigidez: elas podem ser feitas ao longo de um dia ou de uma semana. Por exemplo, um almoço com um fornecedor é um compromisso, pois tem um horário predeterminado de início e fim. Já uma pesquisa de preços na internet não prevê horário específico – pode ser feita a qualquer hora do dia.

De modo geral, o planejamento semanal – que será o mais constante – exigirá pouco mais de dez minutos de tempo investido. Claro que nas primeiras vezes pode ocorrer de você precisar de um pouco mais de tempo, mas logo você verá como dez minutos são suficientes. Um conselho para você conseguir incluir o hábito do planejamento em sua rotina: defina um dia da semana, um horário fixo e, se possível, um local para realizá-lo. No momento em que estiver planejando, procure estar totalmente concentrado. Previna as interrupções. Não é necessário despender muito tempo.Veja aqui como organizar a sua semana de forma eficaz.

EXECUÇÃO

A grande chave do sucesso na execução é a sua capacidade de treinar o cérebro a adotar uma nova postura. E isso exige treino e persistência.

Em cada período de tempo, voltaremos às fases anteriores e revisaremos as posteriores. Sempre será necessário fazer reavaliações e alterações. Os passos do planejamento anual são:

Passo 1 – Revisar identidade.

Passo 2 – Definir metas conectadas.

 

Baseado no livro A tríade do Tempo de Christian Barbosa

Posts Relacionados

Gostou desse post? Assine a nossa newsletter e não perca nossas novidades
Seja notificado quando um novo post sair, além das nossas promoções especiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *